Ingresso

O ingresso no Programa de Pós-Graduação Mídia e Cotidiano é anual e as etapas do Processo Seletivo acontecem no segundo semestre, sendo que o período de inscrição ocorre, normalmente, entre os meses de junho e agosto, em duas etapas, conforme especificado nos editais de seleção para o Mestrado e Doutorado.
Ao todo, o Programa oferece 20 vagas para o Mestrado sendo que destas há reserva de vagas para candidatos estrangeiros (2 vagas) que concorrem segundo Edital específico; cota para professor do Ensino Básico Público (2 vagas), para pessoa com deficiência (2 vagas) e cota étnico racial (6 vagas). Caso as cotas não sejam preenchidas, reverte-se a vaga para outros candidatos. Já para o Doutorado são 10 vagas sendo reservada vaga para professor do Ensino Público Básico (uma) e para cota étcnico-racial e pessoa com deficiência (duas). Também no caso do doutorado caso as cotas não sejam preenchidas, reverte-se a vaga para os demais candidatos.
Não há obrigatoriedade do preenchimento das vagas totais do Mestrado e Doutorado. Todas as orientações dos Processos Seletivos, incluindo os formulários de Recurso, de Pontuação de Currículo e o de Modelo de Projeto acompanham os Editais anuais para a Seleção de Mestrado e de Doutorado.


Bolsas

Desde 2013, a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), órgão de fomento federal que viabiliza as bolsas de Pós-Graduação, mudou sua política de distribuição o que, na prática, reduziu drasticamente as Bolsas de Estudo (denominadas “Bolsa de Demanda Social”) para os Programas. Em função desta realidade, o Mídia e Cotidiano vem atuando junto à Pró-Reitoria de Pesquisa, à CAPES e à FAPERJ (órgão de fomento do Rio de Janeiro) de modo a ampliar as cotas atuais.
Quanto ao critério de distribuição, no primeiro semestre, ou seja, no ingresso, as bolsas são distribuídas conforme a classificação no Processo Seletivo. As iniciadas no semestre seguinte incluem avaliação do rendimento do aluno (nas disciplinas e atividades do Programa).
A renovação da Bolsa após um ano também é feita sob avaliação da dedicação do aluno pela Comissão de Bolsas, que conta com a participação de um representante discente. A reprovação em algum disciplina e/ou solicitação de afastamento, implica na suspensão da Bolsa.
Todos os interessados em ter Bolsa de Estudos devem se manifestar a cada matrícula semestral realizada, em documento fornecido pela Secretaria do PPGMC.
Cabe ao bolsista cumprir ESTÁGIO DOCÊNCIA, participar das reuniões específicas convocadas pela Comissão de Bolsa e/ou outras atividades definidas pela Coordenação do PPGMC, de comum acordo com o bolsista (confira na aba “Secretaria” os formulários que devem ser preenchidos).

Atribuição de Bolsas – DOCUMENTOS
Portaria da Capes que regulamenta Bolsa de Demanda Social (Bolsa de Estudo)
Critérios do PPGMC para atribuição de Bolsa.